O dia que Bob Marley sofreu um atentado político


Em 1976, Bob Marley escapou por pouco de um atentado político na Jamaica. Além de Bob, Rita Marley e seu empresário foram atingidos pelos os pistoleiros.


Há quase 40 anos, no dia 3 de dezembro de 1976, exatamente dois dias antes do Festival Smile Jamaica (em portugês: "Sorria Jamaica"), Bob Marley sofreu uma tentativa de assassinato, levando tiros. Nessa época, a Jamaica vivia um dos períodos político mais conturbado e violento da sua história, além dos diversos problemas sociais. A situação era praticamente de uma guerra civil entre jovens militantes que defendiam partidos distintos.

Bob Marley quis dar um show gratuito pela paz e pela união da juventude. O então primeiro-ministro, líder do partido PNP, Michael Manley, apoiou e deu força à ideia do concerto pela paz, para supostamente apaziguar as tensões antes das eleições, marcadas para dali uns dias.

Desde então, o músico não saberia o que estava por vir. Dois dias antes do show, a casa de Bob Marley na Hope Road Avenue foi invadida por um grupo de pistoleiros defensores do candidato opositor a Michael Manley, que invadiu a sala onde Marley estava a ensaiar, e disparou tiros em todas as direções, com o intuito de matar o músico e demais pessoas que estavam com ele. Mesmo assim, ninguém foi morto no ataque noturno.

Jornal jamaicano dando a noticia do atentado político,
no qual, Marley, Rita e o empresário do músico foram
atingidos.
Don Taylor, empresário de Marley, estava a aproximar-se dele no exato momento em que os homens começaram a disparar, levando vários tiros e tendo, como legado deste fato, uma vida sobre a cadeira de rodas. Rita Marley levou um tiro de raspão na cabeça. O projétil ficou alojado em seu couro cabeludo. Marley recebeu um tiro que raspou seu peito logo abaixo do coração e penetrou profundamente em seu braço esquerdo. O caso de Marley foi o menos grave entre os atingidos, sendo o primeiro a sair do hospital.

No dia 5 de Dezembro, Bob, apesar de muitas alertas, resolveu subir ao palco do festival mesmo baleado. Ainda com os curativos, Marley se apresentou no concerto "Smile Jamaica", pela paz, e depois mostrou os seus ferimentos a uma multidão de aproximadamente 80 mil pessoas. Nesta ocasião, ao ser questionado sobre o fato de comparecer ao show mesmo baleado, o músico disse uma de suas mais conhecidas frases:
"Se as pessoas que fazem de tudo para piorar o mundo não descansam, por que eu, que quero melhorar, tenho que descansar?"
Após o ocorrido, Bob Marley mudou-se para Londres, na Inglaterra por receio de sofrer novamente um outro atentado político devido aos temas e críticas políticas e sociais de suas músicas e de seu ativismo e importância política de um modo geral. Já a sua frase, dita no dia do evento, ficou eternizada no coração dos regueiros e admiradores de Marley no mundo. Pois, além do músico lendário que conseguiu levar o reggae aos mais alto patamar na sua época, Bob deixou seu legado como um revolucionário pacífista que pregava o amor, mas que também lutava por mais justiça social para o povo oprimido na Jamaica e no mundo.

E como sabemos, que a música reggae é o que faz pulsar qualquer sentimento que habita em nossos corações. Deixamos o registro do show que aconteceu na data histórica de 05/12/1976 (com imagens não tão boas assim), mas que vai dar para sentir a emoção de assistir e ouvir o rei do reggae.

Assista Bob Marley & The Wailers Smile Jamaica Concert no National Stadium, Kingston, Jamaica.