Dennis Brown: o príncipe do reggae


Dennis Emmanuel Brown foi um cantor de reggae jamaicano. Ao longo de sua carreira gravou mais de 75 álbuns e foi um dos pioneiros do Love rock, um sub-gênero do reggae. Bob Marley certa vez declarou Dennis como cantor favorito, e o apelidou de "O Príncipe do Reggae".

Carreira:
Começou sua carreira musical aos 7 anos de idade e quando atingiu 12 anos, ele tornou-se membro do grupo "Bryon Lee e the Dragonaires". Uma visita ao Studio One, com a idade de 12 resultou em seus primeiros hits, os singles "No Man Is an Island" e "If I Follow My Heart".

Em uma carreira que durou 3 décadas, Dennis trabalhou com muitos dos principais nomes do reggae, começando com Coxon Dodd no Studio One, passando a trabalhar com artistas e produtores, tais como Winston (Niney) Holness, Joe Gibbs, Derrick Harriott, Herman Chin - Loy, Sidney Crooks, Prince Buster, Randy, Phil Pratt e GG Ranglin entre outros como Clive Hunt e Willie Lindo, Errol Thompson, Sly & Robbie, Gussie Clarke, Tad Dawkins, Trevor Bow, Bunny Lee e Delroy Wright.

Na década de 1990, Dennis trabalhou com astros como Junior Reid, Michael Bennett, e quem pode esquecer os lados lendário corte com Big Youth volta na década de 1970. Depois lançou o hit "Money in My Pocket" nas paradas pop da Inglaterra, durante o final dos anos 70, mudou-se para Londres e lá permaneceu por muitos anos. Isto resultou em muitos hits e um contrato com a A & M Records. Em 1994 ele foi indicado para um Grammy com o álbum "Light My Fire".

Sua Morte:
Dennis Brown sofria por ter apenas um pulmão morreu em 1 de julho de 1999 de complicações respiratórias por causa de uma pneumonia quando estava internado no Hospital Universitário de West Indies. Ele deixou deixou uma esposa e 13 filhos.

Durante o seu funeral, uma multidão de 10.000 pessoas passaram pelo caixão. Mais tarde, seus fãs assistiram a uma homenagem na arena nacional, que incluiu performances de Maxi Priest e Shaggy, bem como uma apresentação de seus cinco filhos. O Primeiro-ministro jamaicano Patterson liderou os elogios, enquanto Dennis Brown tornou-se o terceiro artista, depois de Bob Marley e Peter Tosh a ser enterrado como Herói Nacional.

Reconhecimento:
Dennis Brown, teve seu legado reconhecido pelo governo jamaicano neste mês. A Ordem de Distinção é dada aos cidadãos jamaicanos que muito contribuíram com seu país. A cerimônia aconteceu no dia 17 de outubro de 2011 em Kingston, Jamaica.

Dennis Brown, assim com Bob Marley e Peter Tosh, foi um dos maiores divulgadores da música jamaicana pelo mundo. No Brasil veio duas vezes: a primeira foi em 1991, na turnê “Reggae Time”, passando pelo Rio de Janeiro, São Paulo e São Luís. A segunda, onde São Paulo esteve novamente na rota, Dennis se despedia dos palcos.