Vitória do Sonhador: o novo single da banda Raiz de Jequí (Free Download)



A banda Raiz de Jequí lança o seu novo single intitulado "vitória do sonhador", a canção está disponível para download grátis no soundcloud da banda.

Ouça Raiz de Jequí - Vitória do Sonhador



Ficha técnica:

Composição: Fill Maia e Tadeu Tunai

Baixo: Tafar I, back vocal: José Ricardo Amorin, guitarra base: José Ricardo Amorin, guitarra solo: Vinícius Rosenburg Pereira, teclados: Rafael Paiva, bateria: Felipe Nascimento, percussão e efeitos: Rafael Nunes, vocal: Vinícius Medina

Produção Musical: Vinícius Rosenburg Pereira
Produção Executiva: Vinícius Rosenburg Pereira

Gravação, mixagem: Pedro Rios (Estúdio Locomotiva)
Masterização: Marcelinho Guerra (Estúdio Locomotiva).


SOBRE A BANDA:

A banda Raiz de Jequí busca propagar a música com sentimento e palavras de sabedoria. Recentemente no mês de maio, o grupo representou o reggae mineiro na cidade de Juiz de Fora juntamente com a banda jamaicana "The Wailers", banda que acompanhou Bob Marley em toda sua história musical. Evento este que aconteceu na semana em que pela primeira vez no pais se comemorou o Dia Nacional do Reggae, data em que Robert Nesta Marley, Bob Marley morreu. A lei nº 12.630 foi sancionada pela Presidenta Dilma Rousseff em 11 de maio de 2012.

Raiz de Jequí nasceu em 2007 e atualmente é formada por nove integrantes, cinco deles da região norte de Minas, três da região metropolitana de Belo Horizonte e um de Juiz de Fora. Todos são pesquisadores e buscam, por meio da música, cantar as realidades que viveram, além de promover um encontro de culturas e regiões tão diferentes do complexo Estado de Minas Gerais. As letras fortes e os arranjos característicos mixam a experiência de cada músico com a música regional e com o ritmo contagiante do reggae clássico.

O grupo participou de projetos importantes, tanto em Belo Horizonte, como o FAN (Festival de Arte Negra), quanto em outras cidades do Brasil e festivais no interior de Minas Gerais, tais como: “Setubinhense Ausente” na cidade de Setubinha, “Beco das Cultura” em Teófilo Otoni, "6ª Semana de Artes da UFOP". em Ouro Preto e “Festivelhas” - festival de Arte e Cultura da bacia do rio das Velhas, promovido pelo Projeto Manuelzão/ UFMG, no qual cidades como Curvelo, Barra do Guaicuí, Santa Luzia e Belo Horizonte estavam inclusas no roteiro.

Além da produção da música em sua essência, o grupo possui o reconhecimento pelo serviço social que presta às comunidades do Aglomerado da Serra e demais coletivos na cidade de Belo Horizonte. Isso, através de intervenções artísticas, oficinas de música e participações em encontros onde são discutidos assuntos de caráter social, artístico e cultural, que visam sempre o fortalecimento das culturas regionais.

A música como forma de resistência é o ponto de confluência entre o reggae, o Vale do Jequitinhonha e a banda Raiz de Jequi.

O show “Sobrevivendo à seca" visa estabelecer e demonstrar os pontos de proximidade entre estas sonoridades e manifestações de resistência, além de buscar o que o próprio nome da banda traz, as nossas raízes. Pretende-se demonstrar a universalidade e transversalidade da música produzida e cantada pela banda Raiz de Jequí, aproximando o mineiro do centro-sul dos seus irmãos do norte e, ao mesmo tempo, promovendo uma aproximação da cultura brasileira e jamaicana, reunidas pela África.